Cookies e Política de Privacidade
A SIGNIS Agência de Notícias utiliza cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Núcleo de Mulheres da REPAM lança calendário Mulheres da Amazônia

Com o tema "Guardiãs do Território", edição de 2023 destaca mulheres como defensoras da vida e lutadoras pela garantia de direitos às futuras gerações.

Há 24 dias - por Redação
Núcleo de Mulheres da REPAM lança calendário Mulheres da Amazônia
As mulheres da Pan-Amazônia, organizadas através do Núcleo de Mulheres e Amazônia da Rede Eclesial Pan-Amazônica (REPAM) divulgaram, pelo terceiro ano, o Calendário 2023 Mulheres da Amazônia. Com o título “Guardiãs do Território”, a publicação destaca as defensoras da vida e lutadoras pela garantia de direitos às futuras gerações.
 
Segundo o Núcleo, a versão deste ano confirma a sinodalidade e reflete a missão junto a mãe Terra. A temática se expressa na arte da fotografia "com fotos de nossas companheiras defensoras do território e de suas narrativas para nos inspirar neste trabalho. Esperamos que gere espaços de partilha de vida, ações e que estas gestem vida e transformação."
 
Instrumento formativo e informativo, o calendário se traduz em um espaço de acolhida e força das mulheres, permitindo partilhar seus aprendizados, suas experiências, suas histórias e lutas cotidianas na vida social e eclesial e, a partir daí, pensar, discernir e construir juntas uma Igreja com rosto amazônico, sinodal, missionária e em saída.
 
"Com isso, queremos seguir navegando sempre nas águas sagradas de biodiversidade, multiculturalidade, interculturalidade e pluriétnicas que banham os chãos sagrados de rica diversidade de ministérios, imagem e semelhança de Deus e de guardiãs da Criação, defendendo a vida e lutando pela garantia de direitos às futuras gerações", diz o Núcleo.
 
O calendário trata temáticas femininas fundamentais e necessárias para o fortalecimento de seu espaço e participação na sociedade e na Igreja. Em 2021, a reflexão foi sobre as “Mulheres gestando história dia a dia em comunidade”, evidenciando o papel central nas comunidades amazônicas, diante de uma Igreja Sinodal. A edição de 2022 abordou o tema "Mulheres em Sinodalidade", com o intuito de "promover e expressar a vivência da sinodalidade, reconhecendo a inspiração e ternura de cada mulher na tecitura de comunhão, participação e missão caminham juntas como sementes de vida".
 
Clique AQUI e conheça a edição de 2023 do Calendário “Guardiãs do Território”.

Comentários

  • Esta notícia ainda não tem comentários. Seja o primeiro!

Mais lidas