Cookies e Política de Privacidade
A SIGNIS Agência de Notícias utiliza cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Beato Inácio de Azevedo e companheiros (17 de julho)

Há 29 dias
Beato Inácio de Azevedo e companheiros (17 de julho)

Quarenta mártires, entre eles 2 padres, 24 estudantes e 14 irmãos auxiliares. Portugueses e espanhóis, todos pertenciam à Companhia de Jesus.
Inácio de Azevedo nasceu no Porto em 1526. Aos 23 anos, já tinha entrado na Companhia de Jesus ocupando vários serviços. Era ardoroso pelas missões além fronteiras.
Foi quando o superior geral o enviou para o Brasil e, ao retornar, testemunhou a necessidade de mais missionários. Saíram por isso, 3 naus missionárias. Em uma delas estavam Inácio de Azevedo e os 39 companheiros. No entanto, durante a viagem de vinda para cá, eles foram abordados por cinco navios de corsários que, vendo aqueles sacerdotes jesuítas, mataram o bem-aventurado Inácio e seus companheiros por ódio à fé, ou seja, para que a fé católica não fosse espalhada pelo mundo.
Por amor à Igreja, ele aceitou o martírio, exortou e consolou seus filhos espirituais. Foi morto e lançado ao mar e todos foram martirizados, alcançando a coroa da glória na eternidade.
Inácio e seus companheiros foram assassinados por serem católicos e missionários e foram martirizados por um Brasil Cristão, portanto merecem a nossa devota gratidão.
Estamos no tempo das novas missões, a começar na nossa casa e onde convivemos. Ali, é o primeiro lugar onde devemos testemunhar o amor a Cristo e, se preciso, sofrer por Ele.
Bem aventurados Inácio de Azevedo e companheiros, rogai por nós!

Sobre o autor

Raul Ribas

Pós-graduado em Teologia pela Universidade Católica Dom Bosco, de Campo Grande (MS), membro do Movimento dos Focolares e um entusiasta pesquisador e divulgador da vida dos santos.

Mais lidas