Cookies e Política de Privacidade
A SIGNIS Agência de Notícias utiliza cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

São Gregório Magno papa (3 de setembro)

Há 1 mes
São Gregório Magno papa (3 de setembro)

Hoje, celebramos a memória deste Magno (Grande) de Cristo: São Gregório I. Nascido em Roma no ano 540, numa família nobre que muito o motivou à vida pública. Gregório (cujo nome significa “vigilante”) chegou a ser um ótimo prefeito de Roma, pois era desapegado dos próprios interesses devido sua constante renúncia de si mesmo. Atingido pela graça de Deus, São Gregório chegou a vender tudo o que tinha para auxiliar os pobres e a Igreja.
São Bento exercia forte influência na vida de Gregório, por isso, além de ajudar a construir muitos mosteiros, entrou para a vida religiosa e contemplativa dos monges beneditinos. Todavia, o Papa Pelágio II encarregou-o de uma missão delicada, a de ser seu representante em Constantinopla, onde permaneceu alguns anos em convivência com a Igreja Oriental, retornando depois a Roma. Com a morte do papa, ele foi escolhido para ser seu sucessor em 3 de setembro de 590 que ficou sendo a data da sua festa.
Na ocasião, o Império Romano estava em derrocada e invasões ocorriam de todos os lados. Gregório se tornou um marco importante na Igreja e na Europa e assinala o ponto de partida na transição do mundo romano para o mundo medieval, que iria fundir as antigas culturas grega e romana, com as novas culturas germânica e eslava.
Homem certo, no lugar certo, este foi Gregório que era alguém de senso de dever, de medida e dignidade. Além da intensa vida interior, bem percebida quando escreveu sobre o ‘ideal do pastor’:” O verdadeiro pastor das almas é puro em seu pensamento. Sabe aproximar-se de todos, com verdadeira caridade. Eleva-se acima de todos pela contemplação de Deus.”
São Gregório Magno, ´papa e doutor da Igreja que conquistou o Céu com 65 anos de idade (no ano 604), deixou marcas em todos os campos, valendo lembrar que na Liturgia há o Canto Gregoriano, o qual eleva os corações a Deus, fonte e autor de toda santidade.
São Gregório Magno, rogai por nós!

Sobre o autor

Raul Ribas

Pós-graduado em Teologia pela Universidade Católica Dom Bosco, de Campo Grande (MS), membro do Movimento dos Focolares e um entusiasta pesquisador e divulgador da vida dos santos.

Mais lidas