Cookies e Política de Privacidade
A SIGNIS Agência de Notícias utiliza cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Santa Cecília (22 de novembro)

Há 18 dias
Santa Cecília (22 de novembro)

Nos relatos sobre pessoas ilustres é sempre difícil distinguir a história da lenda e eu sempre me esforço em escrever fatos reais da vida dos santos. Santa Cecília é uma pessoa apresentada cheia de fantasias, mas o fato é que é uma das santas mais veneradas desde a idade média. É uma das poucas virgens que teve o nome incluído no cânon da santa missa e é a santa com maior número de igrejas dedicadas a seu nome, em Roma e talvez no mundo.
Culta, de família nobre, doou a igreja duas propriedades: um terreno que se tornou o cemitério de São Calixto, no qual foi sepultada depois ao lado da cripta dos papas e uma casa onde depois veio a ser construída a igreja de Santa Cecilia no Trastevere. Ainda jovem fez voto de castidade e ao ser dada em casamento ao jovem Valeriano relatou a ele seu voto e teve dele o respeito e aprovação. Pouco depois, acusados de serem cristãos e recusarem o certificado de terem sacrificado aos deuses, foram martirizados. Ele e seu irmão foram decapitados e ela condenada pelo prefeito Almaquio a morrer por asfixia no quarto de banho superaquecido. Encontrada ainda com vida e cantando louvores a Deus, um golpe de espada lhe cortou o pescoço no ano 225.
Cecília tocava cítara e cantava, o que fez dela padroeira dos músicos. A espada cortou suas cordas vocais mas seu coração canta eternamente no céu o hino de louvor ao esposo divino.
Santa Cecilia, rogai por nós!

Sobre o autor

Raul Ribas

Pós-graduado em Teologia pela Universidade Católica Dom Bosco, de Campo Grande (MS), membro do Movimento dos Focolares e um entusiasta pesquisador e divulgador da vida dos santos.

Mais lidas