Cookies e Política de Privacidade
A SIGNIS Agência de Notícias utiliza cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

São Nicolau (6 de dezembro)

Há 2 meses
São Nicolau (6 de dezembro)

Nicolau é um dos santos mais lendários e populares de todos os tempos. Excluindo as fantasias criadas sobre ele, certo é que nasceu de pais ricos e piedosos por volta do ano 275 em Lícia, hoje Turquia. Tornou-se sacerdote na diocese de Mira num período de grande perseguição religiosa, com muita dedicação.
Nicolau é conhecido, sobretudo, pela imensa caridade com os pobres. Distribuiu entre eles a fortuna herdada dos pais. Em sua vida registra-se o caso de 3 moças cujo pai pobre queria que se entregassem à prostituição por não poder dar-lhes dotes para o casamento. Nicolau, ao saber disso, jogou pela janela da casa delas 3 bolsas com dinheiro suficiente para os dotes. A repercussão deste fato fez dele o velhinho, de barbas brancas, que dá presente às crianças no Natal. (Papai Noel).
Nicolau foi preso durante a perseguição de Diocleciano, por volta do ano 310, passou por várias torturas e já estava pra ser condenado à morte quando em 313 foi publicado o ‘Edito de Milão’, concedendo a liberdade religiosa.
Nicolau foi um dos bispos participantes do Concílio de Nicéia, que condenou a heresia de Ário, definindo a divindade de Cristo, declarado consubstancial (mesma substância) ao Pai. No início do Concílio, ele foi alvo de uma cena de indescritível emoção: Constantino Magno, imperador de Roma, que por 250 anos tinha perseguido os cristãos, ajoelhou-se para beijar as cicatrizes de Nicolau e de outros torturados na última perseguição. Os mesmos soldados que os haviam preso e torturados, agora lhes prestavam honras de heróis.
Ao que parece, São Nicolau morreu em Mira, no ano 342 com grande fama de santidade e poder taumatúrgico (que realiza milagres).
No século 9, antes que seus restos mortais fossem profanados pela invasão dos muçulmanos, estes foram transportados para Bari, Itália, e estão depositados na catedral da cidade que o tem por padroeiro. É também padroeiro nacional da Rússia, onde diversos czares receberam seu nome e de diversas outras localidades no mundo. Bari recebe visitas de devotos de todo o mundo.
São Nicolau, rogai por nós!

Sobre o autor

Raul Ribas

Pós-graduado em Teologia pela Universidade Católica Dom Bosco, de Campo Grande (MS), membro do Movimento dos Focolares e um entusiasta pesquisador e divulgador da vida dos santos.

Mais lidas