Cookies e Política de Privacidade
A SIGNIS Agência de Notícias utiliza cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

São Vicente e São Vicente Pallotti (22 de janeiro)

Há 15 dias
São Vicente e São Vicente Pallotti (22 de janeiro)

Coincidência feliz, hoje se celebra o natalício para a vida eterna de dois santos com o mesmo nome: Vicente.

O mártir Vicente era diácono em Saragoça, Espanha. Estava a serviço do bispo Valério, que por ser doente, servia-se dele também para a pregação oficial. Acusados de cristãos, na perseguição de Diocleciano, foram processados e condenados à morte. Para o bispo bastante idoso houve certa clemência, mas com Vicente foram usadas as torturas mais requintadas. Foi submetido ao acúleo, tortura que consistia em meter puas de cana entre as unhas e a carne; depois os garfos de ferro lhe dilaceraram as carnes; finalmente colocado em uma grelha a fogo lento. Às mais cruéis torturas respondia com paciência e coragem sobre-humana e chegou a pôr em ridículo os meios de coerção utilizados. Depois de morto foi atirado aos urubus e os restos jogados ao mar.

Diversos discursos de exaltação lhe foram dirigidos por Santo Agostinho, Santo Ambrósio e São Leão Magno. São Vicente tornou-se modelo para todos os cristãos e também padroeiro principal do patriarcado de Lisboa e também da diocese de Faro, bem como lhe foi atribuído o nome à primeira cidade do Brasil.

SÃO VICENTE PALLOTTI é um apóstolo moderno. Nasceu em Roma em 1795. Ordenou-se padre em 1818. Doutorou-se em filosofia e teologia. 

Profundamente místico e de enorme atividade apostólica, com uma corajosa abertura para os problemas religiosos e sociais do seu tempo. Intuiu com um século de antecedência o que o Concílio Vaticano II viria a definir sobre o direito e o dever dos leigos no apostolado da Igreja, frisando que, por força do batismo, todo cristão é apóstolo e missionário, pois até então só a hierarquia podia exercê-lo 

As Congregações por ele fundadas (padres Palotinos e irmãs Palotinas) deram grande impulso ao movimento de conscientização apostólica. O Papa Pio XI o declarou “Precursor da Ação Católica” 

Após uma vida santamente operosa, faleceu em Roma no dia 22 de janeiro de 1850, aos 55 anos. Foi canonizado por São João XXIII em 1963.

São Vicente e São Vicente Pallotti rogai por nós.

Sobre o autor

Raul Ribas

Pós-graduado em Teologia pela Universidade Católica Dom Bosco, de Campo Grande (MS), membro do Movimento dos Focolares e um entusiasta pesquisador e divulgador da vida dos santos.

Mais lidas