Cookies e Política de Privacidade
A SIGNIS Agência de Notícias utiliza cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

São Policarpo (23 de Fevereiro)

Há 1 mes
São Policarpo (23 de Fevereiro)

Temos hoje a memória obrigatória de São Policarpo, que com Clemente Romano, Inácio de Antioquia e Papias, pertence ao grupo dos chamados “Padres Apostólicos”, porque em sua vida e em seus escritos, testemunhou a fé recebida diretamente dos apóstolos. Eles foram o elo entre a Igreja primitiva e a Igreja do mundo Greco-romano na passagem do primeiro para o segundo século.

Quem mais registrou sobre sua vida foi seu discípulo, Santo Irineu, dizendo: ”Recordo as coisas de então melhor do que as recentes. Poderia assinalar o lugar que Policarpo sentava para ensinar... seu modo de vida, os traços de sua fisionomia e as palavras que dirigia à multidão. Poderia reproduzir o que nos contava do seu trato com São João apóstolo e os demais que tinham visto o Senhor e como repetia suas mesmas palavras...”

A sua carta aos filipenses nos foi conservada. Nela os exorta à constância e integridade na fé e procura incutir a cada um a lembrança de suas obrigações particulares. Foi eleito como bispo de Esmirna pelo próprio S. João Apóstolo e pela sua retidão, alto saber, amor à Igreja e zelo pela fé era estimado em todo o Oriente.

O relato do seu martírio foi descrito por fiéis de Esmirna a seus irmãos na Frígia. O Governador exigiu dele que prestasse culto a César e insultasse Cristo, ao que o ancião respondeu: “Há oitenta e seis anos sirvo a Cristo e nenhum mal jamais recebi dele. Como poderei rejeitar aquele a quem prestei culto e reconheço como meu Salvador?”

Foi condenado à morte pelo fogo. Rapidamente foi erguida uma fogueira para consumir o corpo do bispo. Policarpo recusou ser amarrado e subiu sozinho à fogueira, pronunciando esta prece: “Sede bendito para sempre, ó Senhor; que o vosso nome adorável seja glorificado por todos os séculos”. Sofreu o martírio por volta do ano 155.

São Policarpo rogai por nós.

Sobre o autor

Raul Ribas

Pós-graduado em Teologia pela Universidade Católica Dom Bosco, de Campo Grande (MS), membro do Movimento dos Focolares e um entusiasta pesquisador e divulgador da vida dos santos.

Mais lidas